Como foi o GUOB Tech Day 2019

DISCLAIMER
Eu faço parte do Conselho do GUOB – Grupo de Usuários Oracle do Brasil. Além disso, eu fiz uma Palestra e um Workshop, então é meio marmelada eu falar bem do evento. Mas o que segue é meu relato sincero e pessoal. 🙂

Em 2019 tivemos a 10a edição do GUOB Tech Day, que faz parte do Oracle Groundbreakers Tour LATAM, um evento apoiado pela Oracle onde diversos palestrantes, que estão entre os maiores e mais reconhecidos especialistas em Tecnologias Oracle do mundo, fazem realmente um Tour por diversos países, e dia 10/08 foi o dia do Brasil. O trabalho que todos estes palestrantes têm para irem em uma dúzia de países realmente cansa, só de ouvir eles contarem como é.

Novamente o evento aconteceu na excelente estrutura da UNINOVE Campus Vergueiro, graças ao professor Marcos Alexandruk. Achei o local muito bom (eu não consegui ir na outra vez em que foi feito ali), pois a abertura e encerramento são feitas no grande auditório, o Coffe Break é em um salão ao lado, e as palestras são feitas todas em salas de aula do 2o andar, de fácil acesso por escada rolante ou elevador.

Nesse ano eu levei minha filha Agatha, que está com 10 anos, mas antes ensinei algumas respostas para ela para perguntas como “E aí, você já é DBA?”

Cheguei próximo das 07:30, e já tinha pessoas esperando para o início do credenciamento – é fácil reconhecer um DBA de longe (e como ele é diferente de um aluno de Medicina…), ensinei isto para a Agatha também.

Bem, durante o evento não tive tempo de assistir todas as palestras que eu queria. Mas desde o início o evento valeu a pena para mim, pois pude fazer o que um DBA gosta mais: tomar café, comer, e conversar com os colegas. Mesmo na fila para o credenciamento e posterior Coffe Break revi velhos amigos, pudemos conversar um pouco, e tirar algumas fotos divertidas. Isso se repetiu em todos os intervalos. Muitos participantes também fazem um grande esforço para poderem vir ao evento.

A abertura foi feita pelo Alex Zaballa (Twitter @alexzaballa), seguido pelo Marcos Alexandruk, Marcelo Christianini (Digital and Solution Architecture Senior Director da Oracle) e Pablo Ciccarello (manager OTN Latin America, Twitter @OracleDevsLA), que chamou os ACEs brasileiros presentes para falar a respeito do programa, e das contribuições para a comunidade.

Em seguida todos se dirigiram ao 2o andar, para as palestras da manhã. Uma parte legal deste evento é ver verdadeiras autoridades como Mike Dietritch (Twitter @MikeDietrichDE) e Sandesh Rao (Twitter @sandeshr, o homem “Selfie”) conversando no corredor a respeito de algum detalhe das tecnologia com que trabalham.

Consegui ver um pouco da 1a Palestra do Mike na Sala 01 (e ver como devemos contar mais com planejamento e menos com a sorte em Upgrades), e em seguida fui para a Sala 02 ver a segunda metade da Palestra do Sandesh Rao, e descobrir quantos produtos de Machine Learning a Oracle tem, e como eles ajudam no Autonomous Database.

Logo em seguida na própria Sala 02 foi minha Palestra “Jedi Database Monitoring“, onde fui prestigiado com uma sala bem cheia por muitos colegas. Pena que eu não consegui gravar a Palestra, pois teve mais gente que queria ter assistido mas por normas de segurança a Universidade não permite que pessoas fiquem em pé.

Logo em seguida foi o Almoço, onde corrigi para o McDonalds mais próximo para voltar logo e me preparar para o “Workshop: Oracle – Tuning Índices“. O material precisava estar bem azeitado, pois normalmente faço este Workshop para 6 pessoas e ele leva 4 horas, mas dessa vez teria que ser para 15 pessoas, e em 2 horas, e fora do meu ambiente (minha TV, meus computadores, minha geladeira, meu café, etc.). Então cortei o que podia ser cortado, e fomos em frente, também com lotação máxima para o Workshop. No Workshop distribuí pendrives com uma VM para ser utilizada no Workshop e o Material, mas acho que a maioria do pessoal, devido ao tempo apertado, preferiu prestar atenção nas demonstrações do que executar os exercícios na hora. Para ajudar, não pensei em tomadas para os notebooks dos participantes (por que eu pensaria que precisaríamos de ENERGIA ELÉTRICA né?), mas improvisamos com algumas réguas, e conseguimos concluir.

Depois desta batalha do Workshop eu estava exausto, e só tinha disposição para mais café, comida e conversas.

O encerramento foi feito pelo Alex Gorbatchev que fez uma apresentação descontraída (sua esposa e bebê chegaram no meio da palestra) e, digamos, histórica.

Concluindo, não vejo um resumo melhor do que o amigo Marcelo Medrado fez (Twitter @mmedrado): “A maior reunião de especialistas da comunidade Oracle brasileira num único evento. Alguns dos maiores gurus em Oracle do mundo palestrando. Network. Novidades. Workshops. Não é uma opção não fazer parte disso.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.