Por que nós não atendemos Consultoria “Chapolim”

Eu chamo de Consultoria Chapolim por conta da frase “E agora, quem poderá nos defender?”

Acho que muitos profissionais passam por isso. Comigo acontece pelo menos uma vez por semana.

De repente a mesma pessoa entra em contato com você por e-mail, WhatsApp, Facebook, LinkeIn, Twitter, Instagram, Tinder, tudo ao mesmo tempo. Muitas vezes começam com um cumprimento (“A quanto tempo amigão! Que saudades meu!”). Pode cortar os cumprimentos pois logo em seguida vem o problema: “Amigão, eu tenho aqui um Oracle 7, rodando em Windows NT 4.0, sem backup, sem Archives, o último export foi a 12 anos, sem Patch, o servidor é um Compaq, e perdemos os discos, perdemos os binários, perdemos o monitor e o teclado também. Mas isso foi antes de cair água. Tentamos umas coisas que achei um um Blog Húngaro / Chinês / Árabe mas não deu certo. Queria saber quanto é seu valor hora para nos dar uma forcinha. Parece que é coisa fácil para quem conhece como você! Abraço amigão! Ah, você usa TeamViewer?”.

E por que não prestamos este tipo de Consultoria? Por sete motivos:

1o – Nossos clientes fixos são nossa prioridade – precisamos estar plenamente disponíveis para um eventual incidente neles. Mesmo se eu estiver sem fazer nada, eu prefiro dedicar tempo a pensar e implementar uma melhoria para eles. Na remota hipótese de não ter nenhuma melhoria para implementar, prefiro ficar olhando o top de um deles.

2o – Em todos os casos que eu vi, o problema foi negligência aliada a azar. A negligência pode ser de infraestrutura (“não tem espaço para backups”) ou de pessoas: sabe as vagas que pedem um DBA Júnior que sabe de tudo? São essas pessoas que “cuidam” destes bancos. Ou seja, não cuidam. Isto ocorre porque o contratante não quer pagar o que um profissional competente vale, simplesmente porque tem um que aceita ganhar menos, mas na verdade só viu banco de dados na faculdade, em curso à distância, ou vídeos do YouTube. Ao ajudar uma empresa com um incidente deste tipo, você está ajudando a piorar a situação do mercado de trabalho.

3o – Antes de pedir ajuda, provavelmente o cidadão já tentou de tudo, o que muitas vezes piora a situação.

4o – Não sinta-se especial: além de pedir ajuda para você, provavelmente pediu para mais umas 10 pessoas. Na melhor das hipóteses, ocorrerá um leilão de valores, e na pior das hipóteses uma dessas pessoas já tentou algo e desistiu, ou até mesmo piorou.

5o – Se você resolver algo em 10 minutos, por causa de sua experiência de 20 anos, ele não irá querer pagar de acordo, mesmo se isto tiver salvo a empresa do cidadão.

6o – Se você não conseguir, ainda pode sair mal falado (“nossa, achei que ele era o cara”).

7o e mais importante – O cidadão tem mais é que perder o banco dele, e digitar tudo de novo ser for o caso e se for possível. Certamente depois deste problema a empresa será mais criteriosa com a infraestrutura e principalmente com os profissionais que contrata – se a empresa continuar de portas abertas. Se a empresa fechar por conta deste incidente e o empresário abrir outra, ou não vai usar bancos de dados, ou será mais criterioso com quem cuida deles.

8 comments

  1. Isso que você não colocou os que falam “quero só uma horinha sua”… “Não preciso monitorar o meu ambiente!”

    1. Sim, estou vendo que não precisa monitorar… 😀
      Convênio Médico se paga mensalmente. Se deixar para pagar na hora que precisa, será mais caro.

  2. Portilho ,isso já aconeteceu comigo …numa construtora grande aqui de Brasília … o banco dos caras tinha caído ,chamaram vários “DBAs” para subir o banco e nada.
    E agora quem poderá subir o meu banco ? Eu o Adriano Colorado rsrs
    Em rápida análise nos processos do Linux,verifiquei que o serviço estava desativado,porque os parâmetros do oratab estava setado como N e o principal esqueceram de fazer um script de inicialização automática do banco,quando restartasse.
    Consertar ou limpar as merdas dos outros deve fazer parte da profissão perigo,pensa numa coisa chata.

    1. E como é uma grande construtora, provavelmente não podia ficar com o banco parado muito tempo.
      Puxa vida, e era algo tão simples… Aposto que os “DBAs” tentaram reiniciar o servidor mais vezes, para ver se o banco subia. 😀

      1. Pois é ,ficaram parados ,por quase 8 horas ,fui acionado no final da tarde e a tática de restartar imperou com certeza rsrs

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.