(ainda não) Na Faculdade

Bem, eu fui aprovado no “processo seletivo”. Consideraram que já que eu consigo juntar frases de uma forma adequada, eu posso estudar para ser um DBA.

Mas não será tão fácil assim. Fui fazer minha inscrição, e caramba, aquilo parece o INSS! Tinha umas 200 pessoas esperando atendimento para tudo o que é problema (financeiro, notas, matrícula, etc), uns 50 guichês de atendimento, mas só uns 5 realmente atendendo.

Depois de mais de 2 horas de espera, fui atendido! Entreguei feliz minha vasta pasta de documentos ao cidadão. Mas quando ele chegou ao meu histórico do segundo grau, ele olhou, olhou mais de perto, virou de cabeça pra baixo, cheirou (sim, ele cheirou). Enfim, levantou-se e foi para uma porta atrás do balcão. Ao voltar, após uns 10 minutos, disse que meu histórico não era válido, pois não dizia que eu tinha concluído o segundo grau, apesar das palavras “concluiu o curso Técnico em Contabilidade no segundo grau”.

O cara, olhando por cima dos óculos, com desdém, perguntou se aquele documento era de Supletivo. Eu expliquei que não, o segundo grau era feito junto com um curso técnico, e acho que tem isso hoje ainda sim. Não adiantou argumentar que este documento já foi aceito em outras cinco faculdades, nem mostrar minhas ótimas notas de Ensino Religioso, Educação Moral e Cívica, e Mecanografia (nem lembro o que era isso), todas batidas à máquina.

Enfim, vou procurar minha antiga escola essa semana, e ver se consigo lá um documento com as palavras que o sujeito queria, ou pelo menos um impresso via computador deste século. Se aquele lugar ainda existir…

 

4 comments

    1. Eu pensei em fazer EAD, mas estou fazendo isso para ver o quanto é útil a formação. Aí, se eu fizer EAD, e diser que é inútil, vão dizer “Ah, mas você fez EAD…”.

      Grande abraço Vamberto!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.